Seguidores da Religião Umbanda

Translate

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Conto de Preto

                                                      
             Caminhei com fé e com dor.

          Caminhei na fé e no amor.

          Caminhei com Deus e Nossa Senhora.

          Caminhei no chicote e fui banido de Angola.

          Minha vida inteira Caminhei, sonhando em algum dia ser um Rei.

          Rei de cor que nunca tive, para fugir do deslize, que não sei se tive.

          Eu sou um Preto, sou crioulo, Sou um Preto estimado.

          Minha vida foi sempre um Cajado, mais meu amor sempre teve ao meu lado.

          Amor de Preto era uma Senhora, que nunca me abandonou, nem mesmo na degola.

          Senhora Guerreira e Justiceira.

          A Nossa Senhora de ANGOLA.

          A Senhora dos Orixás, Mãe de todas as energias vitais, Mãe da natureza Feliz, Mãe dos Mortais e dos Imortais, a Minha Mãe Angola.

          Ai que saudade de Angola.

          Que agora não vejo mais, pois fui banido da minha Terra, para meus Caminhos de volta, jamais encontrar.

          Que Preto sou eu?

          Não sei dizer.

          Que Preto tu és?

          Não sei dizer.

          O que sei dizer e que Preto eu sou, e Branco foste tu que me maltratou.

          Sem pena e sem dor, e sem Amor.

          Mais Branco não tenha mais dó, pois agora finalmente sou Rei.

          Rei do meu amor.

          Pois morri e acordei na minha Angola.

          A Angola de Meu Pai, o Rei Redentor, o Nosso Senhor Deus Salvador.

          Angola de Luanda, Huambo e Benguela, Angola de Lobito e Lubango.

          Angola do Cristianismo, trazido pelos meus irmãos de cor de Rei, os Brancos Portugueses.

          Angola das minhas tradições tribais.

          A minha Mãe Angola, o meu Amor.

          Caminhei com fé e com dor.

          Caminhei na fé e no amor.

          Caminhei com Deus e Nossa Senhora.

          E nunca mais caminharei no chicote dos Reis de cor, que me baniram de Angola, o meu Amor.



        Autor : Ronaldo Jatapequara

2 comentários:

  1. " Adoro e tenho muito Respeito pelos Pretos Velhos. São de uma Sabedoria e Paciência ...
    sem igual. Bendito dia q conheci a existencia
    de Pretos Velhos como meu Guia, fiquei muito
    feliz! Salve Todos os Pretos Velhos!" Beth S.

    ResponderExcluir
  2. fiquei feliz pela postagem, fico grato pela divulgação do meu humilde trabalho... Salve a umbanda
    Ronaldo Jatapequara
    www.ronaldojatapequara.blogspot.com
    jatapequara@hotmail.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ouça os Pontos da Linha de Esquerda da Umbanda

Luz Crística

"Estudo, requer meditação. A meditação leva a conclusões. E as conclusões fazem com que as pessoas modifiquem os seus hábitos e suas atitudes" – Dr. Hermann (Espírito) por Altivo Pamphiro (Médium)

Positivismo

Tal como são nossos pensamentos é nossa consciência: e tal como é nossa consciência, é nossa vida.

Se plantarmos uma semente de pensamento limpo e positivo e nos concentrarmos nele, damos a ele energia, tal como o sol dá energia para uma semente na terra. E tal como a semente na terra acorda, move-se e começa a crescer, os pensamentos nos quais nos concentramos acordam, movem-se e começam a crescer.

Então, vamos semear pensamentos positivos.

A cada manhã, antes de começarmos a jornada de nosso dia, sentemo-nos em silêncio e semeemos a semente da paz.

Paz é harmonia e equilíbrio. Paz é liberdade - liberdade do peso da negatividade e do desperdício. Deixemos que a paz encontre sua morada dentro de nós. A paz é a nossa força original, nossa eterna tranquilidade de ser.]

Permita que seu primeiro pensamento do dia seja de paz. Plante essa semente.

Regue-a com atenção e você atingirá a calma.

Por Antony Strano

Obras Básicas da Doutrina Espírita - Pentateuco Espírita

O Livro dos Espíritos - Contendo os princípios da Doutrina Espírita sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da humanidade – segundo o ensinamento dos Espíritos superiores, através de diversos médiuns, recebidos e ordenados por Allan Kardec. O Livro dos Médiuns - Contendo os ensinamentos dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os escolhos que se podem encontrar na prática do Espiritismo. Em continuação de "O Livro dos Espíritos" por Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo - Com a explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida por Allan Kardec. Fé inabalável só é a que pode encarar a razão, em todas as épocas da Humanidade. Fé raciocinada é o caminho para se entender e vivenciar o Cristo. O Céu e o Inferno - Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte por Allan Kardec. "Por mim mesmo juro - disse o Senhor Deus - que não quero a morte do ímpio, senão que ele se converta, que deixe o mau caminho e que viva". (EZEQUIEL, 33:11). A Gênese - Os milagres e a predições segundo o Espiritismo por Allan Kardec. Na Doutrina Espírita há resultado do ensino coletivo e concordante dos Espíritos. A Ciência é chamada a constituir a Gênese de acordo com as leis da Natureza. Deus prova a sua grandeza e seu poder pela imutabilidade das suas leis e não pela ab-rogação delas. Para Deus, o passado e o futuro são o presente.
Clique na Imagem e Leia o Livro.